A nova Praça Castro Alves?

20915496_10210524509210005_683410452901782855_n.jpg

Eu não tenho a menor ideia do que a Prefeitura de Salvador vai fazer na Praça Castro Alves. A imagem de apresentação do projeto é ruim! Mas, não dá para ter ideia do que vem por aí.

Mostraram-me um vídeo em que há a promessa de manter as pedras portuguesas. Farão isso ou colocarão algo parecido com aquele terrível cimento vermelho que o Governo do Estado fez na Baixa dos Sapateiros em substituição às pedras portuguesas?

Fernando Guerreiro me contou, certa vez, que a Fundação Gregório de Matos vai ocupar um ou dois casarões próximos ao Espaço Cultural da Barroquinha. Achei a ideia muito boa! Aquela área fica deserta, os bares que ali estão ficam vulneráveis à noite.

Certo é que a cidade não precisa, mesmo, dessas “super intervenções”. A intervenção da Barra foi um desastre. A Ribeira já parece velha. Reforma com material de baixa qualidade, tudo se encontra já deteriorado.

Governo do Estado e Prefeitura precisam compreender que precisamos de manutenção do que já existe. Manutenção urgente do Arquivo Público Municipal, da Biblioteca dos Barris….

1 comentário

  1. Segundo noticiado pelos Correio 24 Horas, ” a Praça Castro Alves será requalificada junto com o projeto que contempla a Avenida Sete de Setembro, com custo total de R$ 19 milhões, fruto de um empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O banco analisa a licitação e as obras devem durar um período de um ano 9com previsão de incio após o Carnaval de 2018)…Entre o Espaço Glauber Rocha e a Praça Castro Alves não haverá mais diferença de nível, com a implantação de piso compartilhado. Assim como acontece no Rio Vermelho, carros e pedestres conviverão no mesmo espaço. A pista voltará a ter o seu calçamento original, de paralelepípedos. Uma rampa no final da Avenida Sete será colocada para sinalizar a transição entre o asfalto e o novo pavimento. A tendência é que haja redução na velocidade máxima permitida e que a região se torne mais amigável aos pedestres, segundo informou o superintendente da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) Fabrizzio Muller. Estudos vão definir qual será a melhor velocidade para a via, que atualmente é de 60 km/h. ” Acredito que a PMS esteja se cercando de cuidado redobrado para com essa área tendo em vista o fluxo de turistas por conta do luxuoso Fasano. Só lamento o fato de contnuiarem negligenciando o frontispicio, uma área tão valiosa e bela não ser contemplada com a concretização de projetos como o da propria PMS encomendou em 2013/14 ao estritório Spol Achrquitets, ou o projeto do arquiteto Assis Reis. Ele propôs na área hoje ocupada por um estacionamento e predio inacabado, um Centro de Identidade Cultural, ligado à Pça Castro Alves e `parte baixa por um ascensor vertical (plano inclinado). – http://www.acervoassisreis.com.br/centro-de-identidade-cultural-2/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s